Poiquilodermia: doença de pele atinge + 40! Saiba como se proteger

27/06/2022 o que é poiquilodermia

O excesso de pigmentação da pele e a aparência dos vasos sanguíneos dilatados ajudam a diagnosticar um paciente com poiquilodermia. A Poiquilodermia surge, especialmente, em pessoas com mais de 40 anos e que não tiveram um cuidado especial com a proteção solar no decorrer da vida.¹ 

A condição também pode aparecer em razão de outros fatores, como: tendência genética, o processo de envelhecimento natural da pele e algumas modificações hormonais.¹ 

Quer descobrir outras informações da doença? 

Neste artigo, você terá acesso a um guia completo sobre o assunto.  

  • O que é poiquilodermia? 
  • Como tratar poiquilodermia? 
  • Como se proteger da Poiquilodermia de Civatte? 

Boa leitura!  

Leia mais em: tudo sobre pele áspera: das causas aos principais tratamentos 

O que é poiquilodermia?  

Trata-se de uma condição que surge na pele quando uma pessoa tem contato com o sol ao longo da vida. Ela também está relacionada ao envelhecimento e à predisposição genética, de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).² 

Quem é diagnosticado com poiquilodermia pode observar a presença de manchas acastanhadas (hiperpigmentação). A coloração é avermelhada em virtude da presença de vasinhos (telangiectasias). Ela também tem uma característica mais fina da pele (atrofia).² 

As manchas aparecem com mais frequência nas laterais da face e do pescoço e na região do decote (colo). Alguns pacientes também costumam relatar uma “área clara” abaixo do queixo e/ou no centro do pescoço. Isso ocorre em virtude do contraste de tonalidades com a pele normal.² 

Como tratar a poiquilodermia?  

Um dos métodos mais utilizados é a fotoproteção. Hoje em dia, é possível encontrar vários tratamentos para diminuir a intensidade, mas não há uma opção que elimine todo o problema. O creme para poiquilodermia pode ser utilizado como uma combinação para trazer resultados mais positivos ao paciente.² 

A SBD destaca que a Luz Intensa Pulsada (LIP) é um dos melhores tratamentos, uma vez que vasos e manchas respondem de forma eficiente à solução. Além disso, os efeitos colaterais são mínimos.² 

O uso de tecnologia está cada vez mais presente no tratamento da poiquilodermia de civate. As opções podem variar conforme a avaliação clínica e a modificação predominante. Dentre as mais comuns, encontram-se: ablativos fracionados, lasers pulsados, dye-laser e terapia fotodinâmica.²  

Leia mais em:  

Como se proteger da Poiquilodermia de Civatte?  

Diversos estudos já mostraram que o número de pacientes com doenças de pele aumentou nos últimos meses, especialmente em razão da falta de cuidado com o órgão.³ 

Para que você não seja diagnosticado com poiquilodermia de Civatte ou outras doenças de pele, separamos diversas dicas para cuidar desse órgão tão importante.  

Evite exposição intensa ao sol  

O primeiro passo é evitar a exposição solar em excesso e, quando necessária, optar pela fotoproteção. No horário entre as 10h e 16h, procure ficar na sombra, uma vez que durante esse período a radiação UVB é mais forte.4 

Cuide da sua alimentação  

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) também recomenda ter um cuidado especial com a alimentação. Isso porque existem alguns alimentos que funcionam como um escudo contra o sol.5 

  • Cenoura; 
  • Abóbora; 
  • Mamão; 
  • Maçã; 
  • Beterraba. 

Você deve incluir essas alternativas no cardápio porque elas contêm carotenoides. Trata-se de uma substância que fica impregnada na pele e que atua de forma antioxidante. Geralmente, ela está presente em frutas e em legumes com tonalidades alaranjadas ou vermelhas.5  

Use sabonetes corretos  

Na hora do banho, o mais indicado é utilizar sabonetes adequados para o seu tipo de pele. Além disso, opte pela temperatura fria ou morna. Assim, você evita o ressecamento da pele.5 

Aplique protetor solar  

Outra orientação importante para evitar poiquilodermia é usar o filtro solar de alta proteção não só no rosto, mas também nas mãos, pescoço, colo e outras regiões do corpo.5 

De acordo com a SBD, o uso desse produto deve ser intenso durante o verão. O ideal é aplicá-lo diariamente, inclusive nos momentos que não são considerados de lazer.5  

Os itens de proteção solar (FPS) 30, ou superior, são indicados todos os dias e também para a exposição ao sol, especialmente em lugares, como: praia, piscina e pesca.5  

Um produto de qualidade é aquele que garante proteção contra os raios UVA (recomendado pelo PPD) e contra os raios UVB (orientados pelo FPS). Ele deve ser aplicado no corpo 30 minutos antes da exposição solar. Caso contrário, a pele terá mais dificuldade para absorvê-lo. 

Você deve distribuir o creme em todas as regiões do corpo, entre as quais: mãos, orelhas, nuca e até nos pés. O mesmo procedimento deve ser feito a cada duas horas.5 

No entanto, é fundamental deixar claro que o período deve ser inferior quando o indivíduo apresentar transpiração excessiva ou se tiver contato com a água.5  

Já em relação às crianças, os pais devem aplicar o filtro solar a partir dos seis meses de idade.5 

Engana-se quem pensa que as opções disponíveis para os adultos funcionam na pele dos seus filhos. O produto deve ser específico para os pequenos. O pediatra ou dermatologista são os melhores profissionais para indicar a melhor alternativa.5  

O uso de protetor solar também não pode ser ignorado pelas pessoas de pele negra. Apesar da proteção “natural”, em virtude da quantidade de melanina que é gerada, o indivíduo também está sujeito a queimaduras, câncer de pele e a outras consequências causadas pelo sol.5 

O protetor Solar Episol Intense Spray Fps é uma das melhores opções do mercado. Ele garante ação hidratante e antioxidante, rápida absorção e pode ser aplicado em pele molhada. É prático e tem alta proteção solar. 

E mais: não é testado em animais, sem parabenos e petrolatos, alta performance e dermatologicamente testado.  

Já o Episol loção corporal é um protetor solar com textura não-oleosa que contém um conjunto de filtros que garantem alta proteção contra os efeitos prejudiciais dos raios UVA/UVB. O produto previne o câncer de pele, o fotoenvelhecimento e manchas e rugas.  

Para se proteger da poiquilodermia e outras doenças de pele, conheça os produtos da Mantecorp Skincare. O nosso site contém soluções incríveis que trazem mais qualidade de vida e uma pele saudável. Surpreenda-se com todos os detalhes. 

1. Harvard Health Publishing. Harvard Medical School. About face. 1 novembro, 2020. Disponível em: <https://www.health.harvard.edu/staying-healthy/about-face>. Acesso em: abril, 2022.  

2. Sociedade Brasileira de Demartologia. Poiquilodermia de Civatte. Sem data. Disponível em: <https://sbdrs.org.br/poiquilodermia-de-civatte/>. Acesso em: abril, 2022.  

3. UOL. Estresse e ansiedade causados pela pandemia podem piorar doenças de pele. 27 abril,2021. Disponível em: <https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2021/04/27/estresse-e-ansiedade-causados-pela-pandemia-podem-piorar-doencas-de-pele.htm>. Acesso em: abril, 2022.  

4. Sociedade Brasileira de Dermatologia. Como prevenir.14 novembro,2014. Disponível em:< https://www.sbd.org.br/como-prevenir/ >. Acesso em: abril, 2022.  

5. Sociedade Brasileira de Dermatologia. Como prevenir.24 outubro,2016. Disponível em: <https://www.sbd.org.br/cuidados-com-a-pele-no verao/#:~:text=Roupas%20e%20acess%C3%B3rios,horas%20(hor%C3%A1rio%20de%20ver%C3%A3o).>. Acesso em: abril, 2022.  

Imagem com as embalagens de produtos da categoria Hidratação

posts relacionados